Bianchi Ocelot MTB Fixa (pinhão Surly Dingle 21x17 e a altura do mov.central é 29cm)

quinta-feira, 30 de maio de 2013

ATINGIMOS A MARCA DE 200 MIL VIZUALIZAÇÔES DE PÁGINAS

Após um pouco mais de 2 anos de publicar o primeiro artigo no blog - Como Montar uma Bike Fixa de Baixo Custo, atingimos a marca de 200 mil vizualizações. 

Esse primeiro artigo continua sendo  o post mais lido com 18.173 acessos até hoje.  Em segundo lugar vem - Como Montar Uma Bicicleta Fixa do Zero, que teve 10.703 visitas.

Na coluna da direita do blog são mostrados os 10 artigos mais populares do blog, isto é aqueles com o maior número de acessos.

Levamos cerca de um ano e meio para atingir a marca de 100 mil visitantes, mas para dobrar esse número levamos um pouco mais de 6 meses!!!

Como já tinha comentado no post dos 100 mil acessos, temos poucos assuntos que faltavam serem abordados relativos às fixas.  Para sanar eventuais lacunas, publiquei o artigo do Luis Porto sobre Rodas Tri-Spokes e Similares Para Bike Fixa. Estou aberto para publicar outros artigos que tenham afinidade com o proposito do blog que é informar os fixeiros de forma isenta -  isto é, mostrando os prós e os contra das alternativas existentes. Dessa maneira o ciclista pode fazer escolhas conscientes e mais adequadas que estejam em linha com suas preferências pessoais.

Um aspecto que enfatizamos é a reciclagem de peças de bicicletas e o re-aproveitamento de quadros de speed e MTB etc. para montar uma fixa urbana. Apesar de que muitos torcem o nariz para esse tipo de coisa e chamam de "gambiarra" com viés  pejorativo. Vou ainda abordar esse aspecto com maior profundidade. Re-aproveitar componentes e quadros é a tonica de muitos relatos de montagem de fixas postados no FGG - Fixed Gear Gallery, e em outro post descrevi minha estimativa que 71% das fixas postadas no FGG são de fixas convertidas.


O blog não tem preconceitos tanto é que publicamos sobre os extremos: roda de R$ 50,00 com cubo de pinhão soldado até rodas Aerospoke que custam mais de US$ 500.00 no Brasil; e também sobre quadros mais economicos (Caloi 10 de +/- R$ 100,00)  até quadros artesanais de fixa que podem custar mais de US$ 3 mil.

O mais importante é não se acidentar com a bike e curtir pedalar, como o Luis Porto colocou muito bem  no final de seu artigo: Mas independente da roda, do preço, do pneu e do “estaile”... meu velho, o mais da hora mesmo é PEDALAR!!!

Um dia a moda das fixas vai acabar, e vai ficar mais parecida com o que aconteceu com as BMX, vai virar um nicho de mercado. Dominado por aqueles que a primeira preocupação é curtir pedalar despreocupadamente sem marchas e outras distrações ("estaile" etc.).


Muito Obrigado pela audiência.


Boas Pedaladas à Todos.

Marcha Fixa