Bianchi Ocelot MTB Fixa (pinhão Surly Dingle 21x17 e a altura do mov.central é 29cm)

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Bolsa-Rolo de Ferramentas de Bicicleta: Como Fazer uma MF Tool Roll

Antigamente eu carregava as ferramentas essenciais para minha bike fixa em uma pochete, mas elas ficam soltas e, obviamente, era uma bagunça. No passado usei uma bolsa-rolo feita nylon, mas não era muito pratica, pois o tipo de divisões dificultava a visualização rápida das ferramentas.
Andei pesquisando alternativas e descobri duas opções interessantes: Brooks Tool Roll e a Mopha Tool Roll. Esta ultima me pareceu melhor com varias divisões que permitem visualizar rapidamente as ferramentas. Os preços delas são meio salgados: Brooks €145.00 + frete e a Mopha US$ 44.00 + frete, e isso sem considerar o imposto de importação de 60%. Recentemente descobri a Kangaroo Leather Tool Roll feita na Australia.

Brooks Tool Roll


Kangaroo Tool Roll


Kangaroo Tool Roll (aberta)




Mopha Tool Roll




A Mopha Tool Roll nasceu do desejo de um grupo de ciclistas conhecidos como Mopha que queriam uma maneira simples e muito funcional para carregarem suas ferramentas de ciclistas. Eles se inspiraram naquelas bolsas-porta-facas que muitos chefs de cozinha carregam sua cutelaria quando vão cozinhar em eventos etc. A simplicidade e a funcionalidade da Mophal Tool Roll facilitam a vida do ciclista urbano quando se tem de fazer rapidamente um reparo de emergência.

Bolsa-Rolo de Churrasqueiro

Busquei na internet um “tutorial” de como fazer uma bolsa-rolo do tipo da Mopha para ciclista e não encontrei. Existe este que é similar no site Instructables, e o link é:   http://www.instructables.com/id/How-to-make-a-tool-roll-bring-your-hand-tools-with/
Partindo das medidas informadas pelo fabricante da Mopha que serviram de base para a confecção da que vou descrever abaixo. Ela mede aproximadamente 41 cm x 18 cm, e é feita de lona encerada, e possui 10 divisões para acomodar as ferramentas. O fabricante não fornece maiores detalhes sobre a bolsa, tais como medidas das divisões etc. A minha versão tem 4 divisões grandes e as outras são menores. Vejam a foto abaixo. A Mopha é amarrada com uma correia de firma-pé, mas optei por outra solução, pois não tenho uma correia de firma-pé avulsa e também não quero desfazer um par que tenho em couro. Usei 2 tiras com velcro retiradas de um porta-CD que foram emendadas por uma tira de couro que sobrou. Existem muitas alternativas para amarrar a bolsa-rolo, e fica ao gosto de cada um. Entretanto, a solução escolhida pela Mopha – correia de firma-pé – é muito boa e estilosa.

Desenho das Divisórias da Bolsa-Rolo


Bolsa-Rolo MF Semi-Pronta

Decidi fazer a minha em couro, pois tinha um pedaço medindo 41 cm X  32 cm. Esses 32 cm  de largura permitem que se tenha bolsos/divisões com 7 cm de altura deixando um espaço entre as abas de 4 cm (para entender isso veja as fotos) e que resulta numa largura da bolsa de 18 cm.  Entretanto o pedaço tinha uma parte irregular, então metade da bolsa-rolo ficou com bolso mais curto de um lado que por sua vez permite acomodar melhor as ferramentas mais longas (chave estrela para porcas dos cubos de fixa, e a chave de cone para regular a ferradura/freio Campagnolo tipo Monoplaner) e a câmara de reserva. A minha versão ficou com 12 divisões/bolsos. A Mopha tem um “chanfro” em dois lados da lateral, eu os mantive, mas os “chanfros” que fiz são visualmente menores que os originais.
A largura dos bolsos/divisões foi determinada medindo as principais ferramentas, e simplificadamente a formula é: = largura da ferramenta + 2 vezes a espessura (altura) + 1 cm ou 1,5 cm (folga para puxar a ferramenta); ou ainda, coloque a ferramenta num bolso simulado e veja quanto vai precisar de largura para a ferramenta entrar e sair sem você fazer muita força. Ressalto que isto que está sendo dito aqui é apenas uma sugestão – é a sua lista de ferramentas necessárias que irá determinar a largura dos bolsos.
A minha divisão, que resultou em 12 bolsos com as respectivas larguras, foi a seguinte:
Duas com 10 cm: acomoda a câmara reserva;
Quatro com 5 cm: acomoda 2 chaves-estrela No. 15; chave de cone 13 mm (ajuste de freio monoplaner); segura-corrente; espátulas para retirar o pneu da roda;
Duas com 9 cm: acomoda a chave múltipla da Crank Brothers;
Duas com 6,5 cm: acomoda ferramenta múltipla da  Blackburn;
Duas com 4 cm (SOBRA): acomoda “manchões” (ou “bacalhau” no jargão dos borracheiros) e outras coisinhas pequenas. Estes bolsos ficam junto aos “chanfros”. Esses 2 bolsos são a “SOBRA” dos demais, ou seja fui fazendo/costurando os anteriores e a largura do dois últimos é o que sobrou.

As ferramentas que menciono acima são adequadas para os tipos de bike que tenho e existe um pouco de redundância entre a multi-tool da Crank Brothers e a da Blackburn.

Ferramentas da Bolsa-Rolo MF

Minha recomendação é que não excedam o  tamanho da Mopha original (41cm X 18 cm que equivale a 16” x 7” polegadas) para que essa bolsa/rolo de ferramentas não se transforme em um trambolho.
Vejamos a lista de materiais necessários:
- pedaço de couro, lona de algodão ou nylon – 41 cm x 32 cm;
- linha grossa (eu usei Linhanyl Nylon 10);
- cola de sapateiro ou tri-bond – cola instantânea - (p/ o material ficar no lugar quando furar/costurar);
- fita crepe (p/ fazer marcações dos furos da costura e assim evitar marcas desnecessárias no couro);
- furador (usei um prego de aço bem pontiagudo);
- martelo;
- alicate para ajudar a puxar a agulha;
- agulha para linha grossa;
- estilete (p/ cortar o tecido/material usado);
- régua e esquadro (p/ que o corte fique bem simétrico);
- algo para amarrar a bolsa-rolo: elástico, tira de couro ou correia de firma-pé - ou use sua imaginação etc.


As etapas da montagem da bolsa/rolo são as seguintes:
1) Cortar o couro/lona na medida 41 x 32 cm – use régua e esquadro para sair tudo alinhado;
2) Definir a largura dos bolsos da bolsa-rolo – preste atenção nas dimensões das tuas ferramentas; 
3) Dobrar o couro/lona para formar os bolsos e colar as extremidades – aonde passam as costuras – somente nessa área, mas não esqueça de delinear a área do “chanfro” e lembrando que o comprimento do bolso será de 7 cm de cada lado e o espaço entre um bolso defronte ao outro será de 4 cm. Isso resultará em uma bolsa/rolo com 18 cm de largura, senão vejamos:  as “costas” da bolsa tem 18 cm mais duas abas das divisões/bolsos com 7 cm cada que dá um total de 14 cm, o somatório dá 32 cm;
 

Furos da Costura e o Chanfro

4) Pregar a fita crepe aonde irão passar as costuras, depois usando uma régua e caneta fazer uma linha e marcar os pontos dos furos de 5 em 5 mm;

5) Usar o furador para efetuar os furos para costura aonde está marcado na fita crepe;

Fazendo os Furos da Costura

6) Depois de efetuados os furos, retirar a fita crepe;
7) Costurar as extremidades;
8) Fazer o “chanfro” com o estilete e uma régua;
9) Efetuar a colagem da primeira divisão/bolso interna para evitar que o material saia da posição. Comece pelo lado oposto do “chanfro”.  Cole a área aonde vai passar a costura (terá no máximo 10 mm de largura e 70 mm de comprimento);

Costura Semi-Finalizada



10)             Colocar a fita crepe para fazer com caneta a linha dos furos e depois com uma régua marcar aonde vai cada furo com intervalo de 5 mm da costura do primeiro bolso;
11)             Fazer os furos com o furador;
12)             Retirar a fita crepe;
13)             Costurar o primeiro bolso;
14)             Repetir o processo da fase 9 até a 13, até que todos os bolsos estejam prontos.
15)             Definir uma maneira de amarrar a bolsa-rolo.

Depois que a confeccionei, achei melhor adicionar uma cobertura móvel para a câmara de ar para evitar que alguma ferramenta danificasse a mesma acidentalmente.

 Ferramentas na Bolsa-Rolo MF 

Lembre-se que o contexto de cada ciclista é diferente do outro, e, portanto não existe uma resposta “certa” sobre a bolsa de ferramentas ideal para ciclistas. Entretanto existe uma lista básica de ferramentas imprescindíveis: espátulas; câmara de reposição; jogo de chaves Allen; mini-bomba (no meu caso ela fica fora da bolsa-rolo; fica na pochete).

Bolsa-Rolo MF (pronta)

Eu fiquei bastante satisfeito com o resultado, as minhas ferramentas não fazem mais barulho quando passo por algum obstáculo.

Boas Pedaladas,


By MarchaFixas

sábado, 14 de novembro de 2015

Bikes Fixas e Singles nas Ruas de New York



Em julho passei uns dias em NYC com a família e dentro do possível fotografei muitas bikes fixas e singles que estavam nas ruas.

O surpreendente é a diversidade das montagens das bike fixas/singles, não existe um padrão!!!

Entretanto aqui em Pindorama tem os estailantas que cismam em estabelecer de como uma bike fixa deve ser montada. Esses estailantas estão concentrados no blog dos Curitibúúús e no grupo do Facebook:  Fixed Gear Brasil.

O que é um estailanta? É um ciclista pretensioso que acha que sua visão estética do mundo é perfeita e que os demais devem segui-la sem pestanejar!!! É também alguém que dá muitíssimo mais valor para a estética do que pedalar!!!  Os estailantas sempre me lembram do questionamento da estilista Isabela Campelo: “Quem somos nós para dizer isso está fora de moda, é feio ou bonito?” Por isso ela não ousa interferir no gosto de ninguém.” Fonte: “Alfinetadas com Estilo”, Caderno Eu & Fim de Semana, página 13 – Jornal Valor Econômico,  4 de Julho de 2010.


Todos nós temos alguma percepção ou opinião pessoal, peculiar quanto a este ou aquele componente ou quadro de bike, seja fixa, MTB, hibrida etc. Entretanto alguns – ESTAILANTAS (como os "intendidus de pisteiras fajutas de curitibúúú" e alguns membros do grupo do Facebook: Fixed Gear Brasil) querem transformar isso em padrão estético, e impor isso aos demais (através do pixamento / critica das fixas que estão "desenquadradas" na opinião deles), o que discordo veementemente, pois gosto é algo pessoal, subjetivo, como bem diz o ditadoOpinião (e gosto pessoal) é igual a futebol e religião cada um tem a sua e não se discute. 

Esse ensaio fotográfico tem esse objetivo de mostrar a enorme diversidade das bikes fixas / single em uma das cidades mais ricas do mundo e formadora de modas. Ou seja, não existe um padrão estético de bike fixa ou singlespeed. E o que é realmente importante é pedalar na melhor bike do mundo que é aquela que te faz feliz.
O importante é pedalar, o resto é irrelevante.
Encontrei bikes fixas sofisticadas, estava usando correia dentada, mas a grande maioria são bikes simples que possivelmente o dono montou com muitas peças recicladas. A maioria das fotos foi tirada de dia quando passeava pelas ruas. Algumas foram tiradas no bairro Chelsea, outras na região do estádio/ginásio Madison Square Garden, Time Square, West End etc.
As fotos estão organizadas na sequência que foram tiradas.